domingo, 14 de fevereiro de 2010

POETISAS ou POETAS?

Nesta semana, alguém me afirmou insistentemente que o substantivo "POETISA" é arcaico e, por conseguinte, já está em desuso. Consultei o velho Aurélio. Não encontrei nada a respeito. Tampouco, uma possibilidade de utilizarmos o vocábulo POETA para as POETISAS.
Desculpem-me os que se dizem modernos! Desculpe-me aquele meu ilustre interlocutor!
Não consigo imaginar a CECÍLIA MEIRELES ou a FLORBELA ESPANCA como sendo POETAS.
Adoro-as como POETISAS!
Sinceramente, prefiro o velho jeito consagrado na raiz da Língua Portuguesa.
Acredito que até mesmo lá na mansão literária
dos verdadeiros imortais, elas se sintam mais
femininas e melhor reverenciadas sendo assim
chamadas.  
Portanto, a despeito de alguns, continuarei com minha forma arcaica, a respeitá-las e a prestar-lhes o mais sincero tributo, chamando-as carinhosamente de Minhas Idolatradas POETISAS!

Um comentário:

Isaac Melo disse...

Meu caro poeta Anchieta,
estou plenamente de acordo com você em relação ao uso do vocábulo poetisa para nossas musas inspiradoras. Chega dessa nossa mania de generalizarmos o masculino como englobante do feminino. Sempre uso poetisa também. É mais poético, maternal, por isso, belo.

Um forte abraço!